Taynôh- O menino que tinha cem anos

Taynôh- O menino que tinha cem anos

R$50,00

Taynôh é um convite.

Pachamama, a mãe de todos os indígenas deste continente, narra a história de Taynôh. Ao se expressar em dois idiomas indígenas, sugere que nosso olhar e sensibilidade se voltem às diversas etnias que vivem no Brasil e na América Latina. Povos repletos de cores, riquezas culturais, idiomas próprios e uma relação com a vida, que deveria ser a de todos. Trazemos, por meio desses idiomas, a percepção de oralidade e escrita de dois troncos linguísticos indígenas: o Tupi, por meio do Guarani Mbya, e o Macro- Jê, com base na língua Puri. Algumas palavras da Língua Portuguesa não foram traduzidas porque elas não existem nos idiomas dos Povos Originários, mas você perceberá quando as encontrar. Tais palavras não fazem parte do mundo dos indígenas. Também não há uma tradução sistemática “palavra por palavra”. Há a compreensão do sentido de cada frase, do sentimento impregnado nelas.

Pachamama, Aline Rochedo

Taynôh : ho shamêh tahe = ava’i sa ma’etỹ rekova’e = el niño que tenia cien años = o menino que tinha cem anos / Aline Rochedo Pachamama. – Rio de Janeiro: Pachamama, 2018.

Texto multilíngue: puri (macro-jê), guarani mbya (tupi), português e espanhol.

56 p.; 23×23 cm.  ISBN 978-85-5634-018-4

  1. Literatura brasileira – Escritores indígenas. 2. Língua puri. 3. Língua guarani. 4. Tronco linguístico macro-jê. 5. Tronco linguístico tupi. I. Título.

Product Description

Taynôh é você, um parente seu e também o nome de um de meus ancestrais. Significa “luz do luar”. Ele mesmo me disse.

Este livro tem as raízes na terra. São palavras que foram semeadas e floresceram antes de serem escritas.  E foram escritas com a cor e a seiva da floresta, com o canto e o chamado da Vida.  Taynôh é a criança que está crescendo. É a criança interior dos que se tornaram adultos, que, por hora, repousa e dorme, mas logo despertará. Ele representa os Povos Originários e a origem indígena de cada pessoa. A sua origem indígena, sufocada por um modelo de sociedade, que busca no externo distante o seu referencial. Taynôh é o tempo Presente e a luta dos que permanecem.

Texto multilíngue: puri (macro-jê), guarani mbya (tupi), português e espanhol. Com aquarelas da autora.

Additional Information

Peso 300 kg
Dimensões 23 × 3 × 23 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Be the first to review “Taynôh- O menino que tinha cem anos”